domingo, 28 de dezembro de 2008

Arquitetura em Aço e Taipa de Pilão, em 96 m2 de vanguarda, por uma Nova Arquitetura Contemporânea

Em 2003 como aluno especial do curso de Arquitetura em Terra na pós-graduação da FAUUSP recebi uma boa provocação, a de que não há mais vanguarda em Arquitetura.
Essa provocação e as inquietações sobre os recursos naturais levaram-me a refletir sobre o caminho que trilhei como arquiteto. Num primeiro instante como modernista recém saído da escola fui executor de obras na Construtora Tecnibrás, e depois de um longo tempo como estudioso das técnicas construtivas com terra, me preparando para restauro de Edifícios de Interesse Histórico e principalmente para a implantação do CEPA- Centro de Educação e Pesquisas Ambientais em Santo Antônio do Pinhal.
A principal certeza em nossa atividade criadora é a de que a exercemos com a expressão maior da nossa imaginação. Dizer que não há mais espaço à vanguarda é relegar a humanidade a um beco sem saída, o que não deixa de ser uma possibilidade, se nos conformarmos.
No meio do caminho surgiu uma oportunidade. Daquelas que só aparecem muito de vez em quando em nossa vida:
Em 2005 ela surgiu porque o poder público, conhecedor do nosso trabalho no Curso de Construção com terra crua na Fazenda São José; interessou-se em erigir uma capela para os romeiros que todos os anos assediam o município de Araçariguama.
Dispondo-se a contratar a mão de obra por nós treinada pelo tempo que fosse necessário.

Solicitaram-me indicar os 10 melhores alunos do curso e supervisioná-los na execução do projeto que fizemos para a capela.
. Planta Baixa da Capela de São Jorge - Araçariguama
. Estudo das volumetrias da estrutura metálica e das taipas de pilão

. Estudo de volumetria das taipas de pilão

Os jovens, todos com 18 anos de idade, não só corresponderam, como superaram as expectativas. Quando lá não estávamos ficavam sob a supervisão do mestre de obras, Sr. Romão, também treinado por nós na técnica da taipa de pilão. Dentre os alunos destacamos uma garota, Ângela, que também participou dos trabalhos.
. Estes foram os 10 alunos, a Ângela escondida atrás dos colegas

A Gerdau ofereceu as fundações em concreto armado e cobertura em aço, dois kits de construção, cada um com 48m2.
. Vista dos 2 kits Gerdau montados

Um dos atrativos adicionais foi que o aço feito em sua planta recém instalada no município é totalmente elaborado a partir de material reciclado.
. Radier com armação da Gerdau prestes a ter o concreto lançado

Muito se discursa sobre sustentabilidade e pouco se realiza com consciência. Todos almejam ligar suas realizações ao conceito de sustentabilidade, entretanto poucos sabem o seu real significado.

Quando estamos discutindo os possíveis quadros futuros, tendo em vista os efeitos climáticos que estamos vivenciando, tais como a falta d’água para abastecimento, a escassez de energia, etc., podemos verificar nas imagens seguintes que uma obra pode consumir uma quantidade de água reduzida sem desperdícios, e o consumo de energia menor do que o usualmente gasto nas edificações com técnicas construtivas convencionais.

. Aspecto geral durante da execução da obra

E tinha mais!

. Aspecto geral quase ao final da execução da obra
Também queríamos inovar com relação ao retábulo. Projetei uma cruz torta e o desafio era executá-la em baixo-relevo.

. Perspectiva do retábulo em baixo-relevo na taipa de pilão

Assim ficou:

. Retábulo e altar da Capela de São Jorge

Quando estiver voltando do interior de São Paulo através da Castelo Branco, e lá pelo km 50, mais ou menos, avistar um avião e uma escultura de metal bem alta, lá estará a Capela de São Jorge também.

. Aspecto do interior da Capela de São Jorge

Esta é a primeira obra em AÇO e TAIPA DE PILÃO aparente reunidos em harmonia numa obra limpa de nossa Arquitetura Contemporânea.

. Capela de São Jorge - Araçariguama - SP por Arq. Paulo Ortiz 2005